Reunião Conversando com a Diretoria - 10/10/2019

Tema Saúde Caixa

Nesta quinta-feira, dia 10/10/2019 na tradicional reunião conversando com a diretoria, o Presidente Newton Pardelhas de Barcellos cumprimentou todos os presentes, apresentou os convidados do Saúde Caixa Patrícia Genehr Ferreira Froener, Coordenadora de Filial, Bruno Borraccia Ribeiro, Gerente de Filial e Rodrigo Santiago Pereira, Gerente Executivo Caixa em Brasília, que vieram para falar sobre o Histórico do Saúde Caixa, Números de 2018, Atendimento: Melhorias na experiência do beneficiário, Aprovação da DRE gerencial e reconhecimento do superávit 2004-2018.

      Rodrigo saudou os presentes, falou que é uma grande satisfação estar no Rio Grande do Sul para trazer informações sobre o Saúde Caixa. Explanou um material, trazendo dados de uma demanda histórica do plano de saúde, relatou o número de 4.334 consultas diárias pelo Saúde Caixa, e o número de 28.944 exames que são realizados diariamente. Comentou sobre a migração do PAMS – PAMS CAIXA – SAÚDE CAIXA. Rodrigo comenta que existe um cuidado em gerir o plano pelos próprios beneficiários, pois estes usufruirão do Saúde Caixa em algum momento.

      Explicou os motivos do provisionamento de valores, determinado por lei, para garantir que o plano de saúde cumpra com a prestação do serviço.

      Sobre a ausência de atendimento presencial, também veio através de uma nova norma que exige atendimento e informação em período integral, ou seja, durante 24 horas, sete dias da semana, sem exceção de feriados e finais de semana. Além da central de atendimento que foi criada, que hoje funciona em Fortaleza - CE.Comentou sobre o novo aplicativo e para um futuro próximo, pretendem disponibilizar um sistema de prontidão, onde os tramites internos poderão ser acompanhados pelos usuários.

      Falou sobre o tempo que demora para o benefício autorizar os procedimentos, onde 87% das autorizações acontecem em 10 dias, explicou que a autorização prévia é uma forma de regular a realização dos procedimentos. E sobre o reembolso, em casos da necessidade do mesmo, que pode acontecer em até 30 dias, mas está sendo oferecido em 6 dias, dentro das conformidades.

      Rodrigo cita uma mudança que ocorreu sobre pensionistas referente a alteração da idade dos dependentes, onde a maior idade vigente reduziu de 27 anospara 24 anos. Está sendo feito um trabalho divulgando esta norma, e após o contato, o prazo para findar a utilização pelo usuário que não se enquadra nessa nova regra será de 60 dias.

      Comentou sobre as reclamações feitas à ANS. Explicou que a ANS não entende uma reclamação da mesma forma interpretada nos canais internos, e as multas geradas prejudicam o plano. Sugeriu aos presentes, optar por um canal de reclamação interno, onde será mais fácil detectar e corrigir o erro, sem prejudicar o Saúde Caixa. Sanou as dúvidas relacionadas ao uso da rede credenciada por outros grupos, onde qualquer procedimento, independente do custo do mesmo, realizado na rede de credenciamento do Saúde Caixa, é ressarcido ao plano no prazo de 3 dias úteis, além do retorno de uma parte da taxa administrativa. Relatou que se houver atendimento por parte de algum beneficiário de planos de saúde complementar em Hospitais do SUS, todo o valor é restituído ao SUS pelo plano do assistido.

Rodrigo falou sobre uma notícia do ano de 2016, onde foi divulgado que a Caixa pede aporte do governo. Isso aconteceu pelo alto valor de provisionamento retido, e o banco ficou sem margem para trabalhar. Nesta oportunidade houve uma assembleia que determinou o pagamento de 7,0 para 6,6%, por parte da caixa em relação ao plano de saúde, e hoje, após um longo período de trabalho, informa que pela primeira vez a empresa disponibiliza a divulgação dos números do Saúde Caixa, e o plano é continuar compartilhando as informações para os beneficiários acompanharem o andamento do seu plano de saúde. Citou o projeto de lei complementar, pela Deputada Erika Kokai, que sugere sustar a CGPAR 23. Deixa claro que a Caixa tem o interesse continuar com o plano de saúde para os funcionários, no entanto os novos funcionários que estão ingressando, tem a opção de buscar um plano de saúde paralelo, e ter parte do ressarcimento pela Caixa, mas a intenção é que o plano seja reaberto quando os acordos forem ajustados novamente.

Rodrigo finalizou a sua apresentação, mostrando uma grande realização e orgulho em trabalhar com o plano de Saúde, pois consegue ver o resultado do seu emprenho na vida de cada um. Comentou que o relatório está disponível no acesso ao site do Saúde Caixa.

Abriu espaço para as perguntas,

Pedro Marcchiori, perguntou sobre o trabalho nas áreas de comunicação, criatividade e interação.

Rodrigo responde que sem dúvida temos que ser mais participativos, em negociações coletivas e sempre buscar informação.

Bruno complementou comentando que tanto os empregados ativos quanto os aposentados devem estar em sintonia,e procurar se comunicar pelos canais internos.

O associadoRudigar Valter Pires Teixeirarelatou a sua experiência com a comunicação nas reguladoras, e concluiu que o sistema foi falho no seu caso, e somente conseguiu resolver sua questão através de um funcionário da filial da Caixa.

Rodrigo explicou que é importante manter a comunicação, para avaliar com rigidez o profissional responsável por cada caso.

Patricia incentivou o registro das condutas irregulares de cada profissional, para assim, poder se tomar uma providência de afastamento do mesmo.

Regis de Castro Dornelles pergunta sobre o RH 221, referente a revogação da CAIXA à exigência de contribuição de 120 meses após o encerramento do contrato com o banco.

Rodrigo diz o que determina a Lei 9656, que o empregado deve ter este período de contribuição para levar o plano. O Saúde Caixa tinha como regulamentação anterior, que se o empregado já entrasse na condição de aposentado pelo INSS na Caixa, teria que ter este período de contribuição, o que não prevalece para quem entrou na ativa sem estar aposentado.

Gilmar Aguirre, que representa o RS na mesa de negociação, falou sobre o acordo coletivo em que esteve presente, sugeriu que todos lessem a CGPAR 23. Pediu para que participem dos movimentos de defesa da CAIXA.

Marinês Castilho Romeu colocou que em uma experiência com o plano, relatou a falta de detalhamento dos valores cobrados pelo hospital.

Patricia responde que este é um direito que deve ser exigido por cada um. Deve se solicitar o relatório do hospital. Existe uma cobrança em cima das reguladoras e pode haver falha na empresa terceirizada.

Antonio Carlos Mariani Mansur comentou que quando ingressou no plano de saúde, o mesmo era SASSE.Percebe que ao longo do tempo a comunicação foi perdendo a eficácia. Perguntou por que a central de atendimento fica localizada em Fortaleza? Parabenizou Rodrigo pela sua espontaneidade em se mostrar à disposição para resolver as situações. Agradeceu pela providência da explanação dos números, que é muito importante estesserem divulgados através de relatórios.

Rodrigo agradeceu pela consideração, explicou que aproveitando a infraestrutura do local, o trabalho de instalação da central e treinamento foi realizado em Fortaleza. Comentou que do contrato de 5 anos, já se passaram 3 anos. Após a finalização do contrato, poderá haver uma outra definição de polo. Mas essa definição passa pela CAIXA, tendo em vista que precisará ser um polo atrativo com uma estrutura que permita a alteração.

      Comentou também, que foram necessários dois anos de trabalho, com diversas áreas internas da CAIXA, para hoje estar disponível este relatório.Pediu que todos também manifestem sua opinião através dos canais de comunicação internos, para assim ser avaliado da devida forma a importância dos relatórios.

      Sergio Atair dos Santos, comentou sobre algumas experiências que teve em Brasília, as quais não foram muito positivas, falou que aqui no Rio Grande do Sul além das críticas, temos muitos elogios. Deixou seu reconhecimento e desejou coragem a todos.

Patricia falou que as regras contratuais estão disponíveis no site do Saúde Caixa para qualquer dúvida dos usuários.

 Os palestrantes agradeceram pela oportunidade de estarem presentes e às 16h encerrou mais uma tradicional reunião conversando com a Diretoria.